Por   -  
19 de enero de 2015
0
Comentarios

LinkedIn: Como transformar um simples curriculum num ativo de reputação?

A resposta parece simples, mas a verdade é que existem pequenos detalhes que escapam até aos profissionais mais empenhados na construção da sua identidade digital. Uma coisa é certa: hoje em dia, o LinkedIn não é apenas uma forma mais arrumada e organizada de condensarmos todos aqueles cartões-de-visita que recebemos diariamente; o LinkedIn é, cada vez mais, uma forma de captar e reter talento nas organizações e um ativo essencial para a construção da reputação de qualquer profissional, qualquer que seja o seu sector de atividade.

You are the CEO of ME inc.

A Hootsuite University deu-nos uma ajuda e mostra-nos como podemos construir a nossa marca pessoal e a consolidar o nosso networking no LinkedIn. São 12 pequenas dicas que condensámos para o fazermos chegar a um nível acima dentro da sua rede de contactos!

1. Escolha a fotografia certa. O LinkedIn não é o Facebook nem o Twitter; o LinkedIn mexe com os negócios, e isso requer um tratamento diferente, até na escolha da imagem que quer mostrar de si. Opte por uma fotografia discreta e profissional.

2. Preencha toda a sua informação de contacto. Assegure-se de que qualquer pessoa pode entrar em contacto consigo, por telemóvel ou email, ou até mesmo através de outras redes sociais onde esteja presente. E não se esqueça: crie o seu próprio url no LinkedIn, assim será mais fácil chegar até ao seu perfil através dos resultados de pesquisa do Google!

3. Faça atualizações e diversifique os conteúdos que partilha. Junte documentos, apresentações, imagens ou vídeos à showcase do seu perfil, partilhando conteúdos que demonstrem a sua experiência profissional. É uma oportunidade única de tornar reais as suas qualidades e competências!

4. Não se esqueça do seu percurso académico. Assegure-se de que inclui toda a informação sobre a sua passagem pela vida escolar e universitária, assim como os seus contactos de ex-colegas.

5. Fale sobre as suas experiências de voluntariado. As causas que defende, assim como os projetos de voluntariado que desenvolve, são uma forma excelente de mostrar quem realmente é.

6. Construa o seu networking de uma forma assertiva. Adote uma estratégia de contactos inteligente, centrando-se em 4 tipos de afiliação: amigos e família, contactos escolares e universitários, relações profissionais (colaboradores, clientes, fornecedores, profissionais do sector, etc.) e ainda contactos relacionados com as suas atividades de voluntariado.

7. Adote uma estratégia para criar e gerir a sua rede de contactos. Há algumas pessoas que aceitam qualquer pedido de conexão; há outras que não. Opte pelas melhores práticas: esteja conectado com as pessoas a quem pode realmente trazer algum valor acrescentado ou que lhe podem trazer algum valor para si.

8. Melhore e atualize o seu perfil para tornar-se mais visível. Escolha uma fotografia, faça um pequeno resumo, adicione as suas competências, peça recomendações, faça parte de grupos e, acima de tudo, faça atualizações com conteúdos relevantes sobre as suas áreas de interesse. Quando mais atividade tiver, mais será visível pelos seus contactos e pela rede!

9. Transforme aquela “pilha” de cartões-de-visita que tem em cima da secretária em conexões no LinkedIn. Sempre que vai a uma reunião ou conhece alguém numa conferência ou num encontro de trabalho, adicione esse contacto na rede. Será assim mais fácil entrar em contacto no futuro.

10. Publique conteúdos temáticos que lhe permitam fortalecer a sua reputação dentro de uma área de especialidade. Partilhe as suas imagens, vídeos, documentos ou apresentações, ou então seja curador de artigos relevantes sobre aquilo que mais o fascina. Lembre-se sempre que há conteúdos aos quais ninguém resiste: frases inspiradoras, momentos de celebração no trabalho, sugestões de leitura ou notícias, ou experimente lançar um debate sobre algum tópico inquietante!

11. Selecione as pessoas com que deseja estar conectado. As conexões no LinkedIn são o fator mais determinante na escolha de candidatos para posições relevantes! Ao contrário das formas de recrutamento mais tradicionais, o LinkedIn permite ver a rede de contactos dos diferentes candidatos, o que pode ser fundamental em funções de topo.

12. Siga as empresas que lhe interessam ou nas quais deseja trabalhar um dia! É uma forma de se familiarizar com os conteúdos e com o estilo de comunicação destas organizações, e uma oportunidade de se preparar para uma eventual entrevista. Não há nada melhor como saber o que as empresas partilham sobre o seu negócio!

Sabia que…

O LinkedIn é cada vez mais usado por estudantes e por recém-licenciados?

5% em 2010 e 28% em 2014. Cada vez mais jovens estão a usar o LinkedIn para procurar o seu primeiro emprego.

Ana Gil – Consultora IMAGO – LLORENTE & CUENCA

Infografia_Linkedin_PT_20150119

Etiquetas:

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *